Receita de Cuscuz de Milho

Receita de cuscuz de milho
Receita de cuscuz de milho

Cuscuz de Milho

Se você ama sabor e praticidade, prepare a deliciosa receita de cuscuz de milho para um café da manhã ainda mais especial.
Tempo de Preparo 35 mins
Tempo Total 35 mins
Ocasião Breakfast, Brunch, Café da Manhã, Café da Tarde, Lanche
Cozinha Africana
Porções 1 Porção

Ingredientes
  

  • 300 gramas de Farinha de milho
  • 1/2 colher de chá de Sal
  • 1 copo americano de Água
  • 2 colheres de sopa de Manteiga

Passo a Passo
 

  • Misture a farinha de milho e o sal;
  • Adicione água aos poucos, sempre mexendo com uma colher para distribuir bem o líquido, e deixe hidratar por 10 minutos;
  • Preencha o fundo de uma cuscuzeira com água e coloque o cesto de vapor;
  • Bote a farinha de milho já hidratada no cesto, tomando cuidado para não compactar. Cozinhe em fogo alto;
  • Quando sair um leve vapor pela lateral da tampa, baixe o fogo e deixe cozinhar por mais 10 minutos até o cuscuz ficar bem macio;
  • Desenforme o cuscuz, transfira para uma tigela e desfaça em pedaços com um garfo;
  • Em uma tigela, misture a manteiga com um pouco da água fervente da cuscuzeira;
  • Mexa com uma colher até derreter pelo menos a metade da manteiga;
  • Regue o cuscuz com a mistura de água e manteiga, misture com o garfo e sirva.
Palavras-chave dessa receita Cuscuz de milho, Cuscuz de milho com ovos fritos, Cuscuz fácil, Cuzcuz de bacon com calabresa

Da África para o coração nordestino, o cuscuz de milho tornou-se um dos alimentos típicos dos brasileiros, inclusive faz maior sucesso em festas juninas, que não pode jamais faltar aquele delicioso prato de cuscuz de milho.

Cuscuz de milho no Brasil

O cuscuz de milho é considerado um dos pratos mais tradicionais de todos os outros pratos brasileiros. Trata-se de uma família de receitas, já que são inúmeras as variações regionais, locais e até familiares, com relação ao seu modo de preparo. Desse modo, o cuscuz de milho é um cereal simples cozido a vapor, ou seja, uma massa de flocos de milho pré-cozidos.

Normalmente, é servido no café, preparado na cuscuzeira, que é uma panela fumegante que possui um disco metal perfurado com uma alça que assenta em cima da água fervente onde se coloca os grãos, previamente umedecido com água salgada. Além disso, o processo de preparo do cuscuz, é chamado de cuscuz nordestino, principalmente por ser bastante consumido na região Nordeste do Brasil.

Sendo assim, cada região brasileira tem o seu próprio modo de servir o cuscuz. Em alguns estados do Nordeste, como a Bahia, por exemplo, o leite de coco é adicionado ao grão com camarão e pimenta. Por outro lado, no Ceará, ele é servido como: cuscuz com ovos, queijo ou frango como acompanhamento. Em Minas Gerais, costuma-se substituir o camarão por queijo, torresmo e couve, por exemplo. Há até versões doces de cuscuz, servidas como sobremesa, e em algumas parte do Ceará, o cuscuz também é servido doce composto por leite de coco e raspas de coco.

Você sabia?

O primeiro registro escrito sobre o cuscuz foi feito no século XIII, no livro de cozinha da culinária do Magreb e Andaluzia, de autor desconhecido.

Por ser um prato de fácil preparo e render bastante, o cuscuz era uma comida destinada aos pobres, escravos e também aos bandeirantes, que consumiam juntamente de carne seca batida no pilão.

Em berbere, a palavra “k’seksu”, vem do som do vapor na cuscuzeira durante o cozimento. A palavra couscous é a versão francesa de “k’seksu”, criada pelos colonizadores da Argélia.

Em 100 gramas de cuscuz cozido apenas com sal, é possível encontrar, em média, cerca de 112 calorias, além de quantidades importantes de carboidratos, fibras, proteínas e cálcio. Pode ser um importante aliado para uma dieta saudável e equilibrada, sendo consumido tanto como, em um bom café da manhã, acompanhado de manteiga, queijo ou leite, quanto nas outras refeições, podendo substituir o arroz branco e macarrão.

Os conhecimentos, práticas e tradições relacionadas ao preparo e ao consumo do prato, foram declarados Patrimônio Imaterial da Humanidade no ano de 2020.

O cuscuz pode ser feito de trigo duro, arroz e milho – uma versão da iguaria mais comum no Brasil. O cuscuz de trigo duro foi provavelmente inventado pelos povos berberes muçulmanos no século XI ou XII.

Até os dias de hoje, em países como Guiné Bissau e Senegal, se preparam cuscuz de trigo com carne ou molho de amendoim e também o cuscuz de arroz, ambos conhecidos como marroquinos.

Contudo, um dos mais icônicos de todos os pratos de cuscuz é o cuscuz paulista – uma iguaria servida em mesas de bufê, jantares de casamento e almoços familiares aos domingos que de alguma forma faz parte da história da culinária de São Paulo.

Semelhante ao virado paulista, esse cuscuz leva em seu preparo, temperos de: ervas, vegetais, bem como ovos, grãos como ervilha e milho verde, azeitona e sardinha como ingredientes básicos.

Então, gostou da receita de hoje de cuscuz de milho super fácil e rápido? Sendo assim, para mais receitas de pratos saborosos e também nutritivos, basta acessar a Achou Gastronomia e escolher o seu delicioso preparo do dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Avalie essa receita