Receita de Arroz Soltinho

Receita de Arroz Soltinho
Receita de Arroz Soltinho

Arroz soltinho

Receita deliciosa de como fazer o arroz soltinho super especial
Tempo de Preparo 40 mins
Tempo Total 40 mins
Ocasião Almoço, Aniversário, Casamento, Ceia, Ceia Natalina, Festas Juninas, Jantar, Prato Principal
Cozinha Ásia
Porções 6 Porções

Ingredientes
  

  • 500 ml de Arroz
  • 700 ml de Água fervente
  • 4 dentes de Alho Picado ou amassado
  • 1/2 Cebola picada
  • 1 colher de Óleo de cozinha
  • 1 colher de sopa de Sal

Passo a Passo
 

  • Primeiro pique o alho e a cebola;
  • Coloque a água para ferver;
  • Prepare a panela de ferro com a colher de óleo e coloque o alho e a cebola, frite bem;
  • Coloque o sal e frite bem;
  • Logo coloque o arroz e frite por uns 3 minutos;
  • Despeje a água fervente no arroz;
  • Coloque no fogo baixo com tampa;
  • Agora basta esperar secar e servir em seguida.
Palavras-chave dessa receita Arroz ao leite, Arroz carreteiro, Arroz de forno, Arroz Doce, Arroz soltinho

Acertar no Arroz soltinho é o sonho de preparo de quem ama cozinhar, e foi pensando nisso que trouxemos esta receita deliciosa, rápida e prática.

Sendo assim, que tal conhecer um pouco mais sobre um dos pratos mais utilizados e desejados pelos brasileiros?

Origem do Arroz soltinho

O arroz é uma planta da família das gramíneas. Durante muitos anos, os grãos dessas plantas constituíram a base alimentar de muitos povos em todo o mundo. Atualmente não é algo diferente, a cultura do arroz é a terceira maior do mundo. O arroz com feijão, por exemplo, é a base de alimentação do brasileiro.

O arroz é considerado como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana, avaliado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO). Muitos dos historiadores e cientistas relatam que o arroz já era cultivado por volta do ano de 3.000 a.C, tendo como origens o sudeste da Ásia e a África Ocidental.

Origem africana

De origem africana, originou-se a espécie Oryza Glaberrima, com registros de cultivos há mais de 3 mil anos, em uma região onde, atualmente, se situa a costa da Guiné, do Senegal à Libéria.

Ela é caracterizada por grãos de casca avermelhada e com tamanho pequeno, macio e com maior tendência para quebra. Sua domesticação no continente africano teria ocorrido por volta do ano 1.500 a.C, na região do delta interior do rio Níger (Nigéria). O arroz nativo da África foi substituído por arroz asiático, trazido por mercadores árabes na era cristã.

Origem asiática e sua disseminação

Da Ásia surgiu a espécie Oryza Sativa, disseminada primeiramente na Índia, nas províncias da Bengala, Assam e Mianmar, com diversas variedades cultivadas em solos de terras baixas, até mesmo de forma espontânea. Na época em que o homem se alimentava da caça e da pesca, os grãos de arroz eram recolhidos para o consumo. O arroz também era utilizado como oferenda em cerimônias religiosas. Da Índia, o consumo teria estendido-se para a China e Pérsia, atual Irã, difundindo-se para o sul e leste, passando pelo Arquipélago Malaio e alcançando a Indonésia em torno de 1500 a.C.

A cultura é bastante antiga nas Filipinas e no Japão, foi introduzida pelos chineses por volta do ano 100 a.C. Nos países mediterrâneos, o arroz teria se tornado conhecido após ser trazido pelos árabes para a região do Delta do Nilo, enquanto na Europa o indicativo é que ele tenha surgido através do contato entre povos da Macedônia e Índia.

Alguns estudos mostram que a chegada da espécie à Espanha teria ocorrido através dos sarracenos – povo nômade pré-islâmico que habitava os desertos entre a Síria e a Arábia. Os espanhóis teriam levado o arroz para a Itália. Já os turcos teriam desenvolvido o cultivo de arroz no sudeste da Europa, nos séculos VII e VIII, ao tempo da entrada dos Árabes na Península Ibérica.

Origem do arroz no Brasil

De acordo com estudos de autores brasileiros, o desenvolvimento do arroz no Brasil teria ocorrido de forma espontânea , embora o país tenha sido o primeiro a cultivar o cereal no continente americano. Logo após o descobrimento do Brasil, Pedro Álvares Cabral teria retornado a Portugal com feixes de arroz acolhidos no território brasileiro, chamados na época pelos tupis de “abatituapé” ou “milho d’água”. Em meados do século XVI, os colonizadores portugueses passaram a cultivar o arroz em terras secas brasileiras, ocupando áreas no Maranhão (1745), Pernambuco (1750), no Pará (1772) e na Bahia (1857).

No Brasil, o cultivo de arroz assumiu uma importância social, econômica e política desde os tempos coloniais, pois era utilizado para a subsistência dos colonizadores e escravos.Esta é a origem e a grande importância do arroz em todo o mundo, e para mais receitas como esta, basta acessar a Achou Gastronomia e preparar os mais deliciosos pratos do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Avalie essa receita