Receita de Farofa de Natal

Receita de farofa de Natal
Receita de farofa de Natal

Farofa de Natal

Prepare a melhor farofa de Natal para uma Ceia ainda mais especial e inesquecível com a família e amigos.
Tempo de Preparo 10 mins
Tempo Total 10 mins
Ocasião Almoço, Aniversário, Ceia Natalina, Jantar
Cozinha Brasileira
Porções 10 Porções

Ingredientes
  

  • 500 gramas de  Farinha de mandioca
  • 2 dentes de Alho Amassado
  • 3 colheres de sopa de Azeite ou Manteiga
  • 1 média Cebola Picada
  • 1/2 xícara de Azeitonas Picadas
  • 1 pequeno Pimentão Picado
  • Pimenta dedo de moça (Opcional)
  • Salsinha e cebola a gosto
  • 100 gramas de Linguiça calabresa Defumada
  • 2 Ovos Picados

Passo a Passo
 

  • Refogue o alho, a cebola, o bacon no azeite ou manteiga. Coloque a linguiça e deixe fritar;
  • Em seguida adicione o pimentão e as azeitonas até dourar;
  • Coloque a farinha e mexa sem parar, por último os ovos, a salsinha e a cebolinha.
Palavras-chave dessa receita Farofa com bacon, Farofa com batata frita, Farofa com carne, Farofa com carne do sol, Farofa Natalina

O Natal está chegando e não pode deixar de faltar aquela típica farofa de Ceia de Natal super deliciosa, não é verdade? A farofa é um comida bastante utilizada e rica no Brasil, e está presente no lar dos brasileiros desde séculos atrás. Sendo assim, conheça um pouco mais sobre a história da farofa de Natal.

História da farofa de Natal

A farofa está presente no Brasil, desde séculos atrás. Surgiu entre os índios tupis-guaranis e sua invenção antecedeu a colonização do Brasil pelos portugueses.

Historiadores gastronômicos acreditam que para os índios satisfazerem a fome, precisariam de um alimento bem forte e mais nutritivo. Sendo assim, jogaram farinha de mandioca na carapaça vazia de uma tartaruga e colocaram para assar. Com isso a gordura da carapaça se soltou e misturou a farinha. Dessa forma nascia a farofa!

Depois do início da colonização, os portugueses começaram a usar essa mistura para suas viagens, afinal, o que seria melhor do que gordura, carne e temperos misturados na farinha seca para não perecer e suportar as adversidades do dia a dia nas expedições?

Engana-se quem pensa que a farofa é coisa de “povão” e não da realeza. Dom João VI não saía sem sua farofa em punhos. E hoje, a farofa é usada como acompanhamento e seu ingrediente principal é a farinha de mandioca ou a de milho, além de ingredientes como o bacon, cebola, alho entre outros. Em alguns casos, chega a ser prato principal, quando é generosamente incrementada.

Cheia de versatilidade, está na mesa dos brasileiros em ocasiões diárias ou festivas, assim como o Natal e Festas Juninas e combina com quase toda a culinária nacional.

O que você precisa saber sobre a farofa de Natal

A farofa é um prato salgado usado como acompanhamento e seu ingrediente principal é a farinha de mandioca ou a farinha de milho, ou mesmo, a junção dos dois tipos de farinhas juntos, geralmente passada na gordura e adicionada de diversos outros ingredientes tais como: milho, bacon, ovos, linguiça defumada, cebola, banana, couve e uvas passas.

É considerada uma das receitas mais antigas da culinária nacional, surgindo assim, entre os índios séculos antes da colonização portuguesa. Há relatos de que foi criada com o intuito de substituir o tempero nas comidas e para não sentir o gosto cru dos outros alimentos integrantes da refeição. Nessa época, comia-se com as mãos, sendo assim, a farinha tinha um papel importantíssimo também para dar liga aos alimentos.

É um alimento de baixo custo, de fácil preparo é muito comum entre os trabalhadores. Em geral, é servido acompanhado de carne, ave e peixe. Não necessita de refrigeração para ser conservada, devido à sua baixa umidade. A farofa de Natal cai perfeitamente em um churrasco, num almoço de domingo ou mesmo nas ceias de Natal e Ano Novo.

É bastante difícil conhecer um brasileiro que não goste de farofa e, quando estes resolvem morar fora do país, tentam fazer “contrabando” do mesmo, tamanha a saudade que a farofa de Natal causa nas pessoas.

A farofa de Natal é considerada um carboidrato, sendo assim, é uma excelente fonte de energia. Como sua composição muda bastante, nem de região para região, mas sim de casa para casa, não é possível falar com tanta propriedade sobre seu valor nutricional, porém, vai depender bastante dos ingredientes que a farofa de natal compõe.

Além da feijoada, a farofa é considerada a mais usada e desejada nas festas que reúnem as famílias e amigos, da mesma forma que a ceia de Natal. E têm mais, para novas receitas super deliciosas e inesquecíveis para sua ceia de Natal, você poderá encontrar vários preparos na Achou Gastronomia, desfrute bem e boas festas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Avalie essa receita