Receita de Bolo Pé de Moleque

Receita de bolo Pé de Moleque
Receita de bolo pé de moleque

Bolo de Pé de Moleque

A receita de bolo de Pé de moleque, é composta pela deliciosa massa de mandioca, leite de coco e amendoim torrado.
Tempo de Preparo 1 hr
Tempo Total 1 hr
Ocasião Aniversário, Breakfast, Brunch, Café da Manhã, Café da Tarde, Casamento, Sobremesa
Cozinha Portuguesa
Porções 8 Porções

Ingredientes
  

Massa:

  • 400 gramas de Massa de mandioca (massa puba)
  • 1 xícara de Açúcar refinado
  • 1 Xícara de Açúcar mascavo
  • 1/3 xícara de Café bem forte
  • 1 xícara de Leite de coco
  • 6 Ovos
  • 4 colheres de sopa Margarina Primor
  • 150 gramas de Castanha de caju levemente torrada
  • 150 gramas de Amendoim sem pele torrado
  • 4 unidades de Cravo
  • 1/2 colher de chá de Sal

Cobertura:

  • 1/2 colher de sopa de Margarina primor
  • 1 xícara de Açúcar refinado
  • 1 lata de Creme de leite sem soro
  • 100 gramas de Amendoim sem pele torrado
  • 100 gramas de Castanha de caju torrada

Passo a Passo
 

  • Preaqueça o forno a 180ºC e unte uma assadeira (de cerca de 22cm) com margarina Primor e farinha;
  • No liquidificador adicione os dois tipos de açúcar, os ovos, a margarina Primor, o café solúvel, o leite de coco, a castanha, o amendoim e o sal. Bata bem até ficar homogêneo;
  • Transfira a massa para uma tigela e incorpore a massa de mandioca;
  • Despeje a massa na assadeira untada e leve ao forno preaquecido por cerca de 40 minutos até que fique dourado nas beiradas, mas ainda um pouco mais cremoso no centro. Ele vai terminar de assar fora do forno;
  • Depois que o bolo já estiver assado e desenformado, é hora de preparar a cobertura de caramelo. Leve ao fogo  baixo o açúcar. Deixe que derreta por completo e comece a atingir uma cor dourada, são cerca de 8 minutos;
  • Adicione então aos poucos o creme de leite sem soro aquecido (fora da lata no micro-ondas). Cuidado pois o  caramelo sobe. Finalize com a margarina Primor, mexendo bem até ficar um caramelo brilhante;
  • Cubra o bolo com o caramelo e espalhe o amendoim e as castanhas por cima.
Palavras-chave dessa receita Bolo da Moça, Bolo de cenoura, Bolo de Chocolate, bolo de doce de leite, Bolo Pé de Moleque

O bolo pé de moleque, é um bolo bastante famoso no Brasil, por possuir um sabor bastante peculiar e inovador, trata-se de um prato típico do nordeste, mas de origem portuguesa, mas precisamente na Ilha da Madeira. Lá é conhecido como “bolo preto” feito de melaço, açúcar, manteiga, farinha de trigo, frutas secas, café e especiarias.

História do Bolo Pé de Moleque

De origem portuguesa, o bolo pé de moleque é bastante consumido na época do Natal ou como bolo de casamento dos noivos camponeses. Ao ser introduzido no Brasil, sofreu fortes influências indígenas: a presença do mel ou melaço permaneceu, a farinha de trigo foi substituída pela mandioca puba (presente na receita acima). As especiarias permaneceram e ao invés de frutas secas, as castanhas de caju. A influência indígena também o embalou para assar na folha de bananeira.

Como surgiu o bolo?

Acredita-se que a origem dos bolos tenha sido no Egito Antigo na forma de pães adoçados com xarope de frutas, tâmaras e passas. Os gregos e romanos o aperfeiçoaram onde eram oferecidos um preparado redondo de mel e pão, coberto de velas acesas, que simbolizava a lua cheia, símbolo de Ártemis, deusa da fertilidade, caça e maternidade. Porém a real diferença entre pães e bolos só veio a ser caracterizada durante o Renascimento.

O primeiro bolo de andares que se tem notícia, teria sido feito para o casamento de Catarina de Médici com Henrique II da França em 1533. Em 1568 na Alemanha, no casamento de Guilherme da Baviera com Renata de Lorena (França), o bolo tinha mais de 3 metros de altura e dele saiu Ferdinando da Áustria. No reinado da Rainha Vitória I do Reino Unido houve muitas festa com bolos de até 200 kg com 2 metros de altura.

Com o passar dos anos, os bolos vieram ganhando várias versões, nos dias hoje encontramos bolo rocambole, floresta negra, Petit Gâteau, Red Velvet, Bolo Inglês e mais uma enorme variedade de receitas que hoje fazem parte do nosso dia a dia, assim como o bolo fofo, e não somente em eventos comemorativos, até porque, quem não gosta de um bolo bem preparado, não é mesmo?

Origem do bolo no Brasil

O primeiro bolo de farinha a adaptar-se no Brasil, foi o pão-de-ló, de origem portuguesa. Rapidamente, tornou-se bastante popular, e até os dias de hoje, é considerado um dos preferidos para bolos recheados. Antigamente, e sobretudo em Portugal, era hábito consumir pão-de-ló em fatias, torradas, acompanhando o chá, café ou vinho do porto.

De fato, os imigrantes europeus tiveram um enorme influência nos hábitos brasileiros, inclusive na confeitaria. Ingredientes, técnicas e receitas foram introduzidas a partir do século XX.

Com o passar do tempo, passaram a aportar no Brasil os “bolos estrangeiros”, especialmente os europeus e americanos. Do Velho Mundo, o bolo de chocolate era o mais querido; já dos Estados Unidos, era o de caramelo. Todos os preparos tinham um toque português nos ingredientes, tais como farinha de trigo, ovos e especiarias.

Com o tempo, produtos brasileiros ganharam espaço entre os ingredientes, o que fez surgir o bolo de fubá, bolo pé de moleque, coco e mandioca. Esta era usada in natura, ralada ou em subprodutos como a puba, por exemplo, chamada de carimã – uma massa extraída da mandioca fermentada. Após, foram seguindo o uso de leite condensado, creme de leite, marshmallow, sucos de fruta e até mesmo o guaraná.A população brasileira sempre relacionou o bolo desde suas apresentações mais simples, como algo especial e fora da rotina.

Atualmente, é possível encontrar uma variedade de tipos de bolos, seja bolo de cenoura, bolo de chocolate, bolo de laranja, bolo fofo, bolo de cenoura, bolo de doce de leite, banana ou até mesmo de limão e das mais diversas formas, desde os mais confeitados. Como por exemplo, chocolate com cobertura e de casamento. E para mais receitas como esta, você poderá encontrar na Achou Gastronomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Avalie essa receita