(Foto: Divulgação.)

Ainda em 2018, a academia responsável pelo Nobel, prêmio mundialmente reconhecido por homenagear pessoas que realizam ações em prol da sociedade em diferentes categorias; divulgou alguns dos nomes indicados a receber a gratificação. Dentre eles, na categoria da Paz, um dos indicados chamou a atenção pela sua profissão, pois ele era Chef.

José Andrés comanda, atualmente, o restaurante “Minibar by José Andrés”, localizado em Washington, Dc, nos Estados Unidos; o qual já acumula 2 estrelas Michelin. Porém, o que levou a sua indicação foram seus trabalhos voltados a humanidade, entre os quais destacam-se o auxílio às vítimas dos incêndios florestais que ocorreram na Califórnia e dos furacões em Porto Rico. 

minibar by José Andrés
(Foto: Facebook do estabelecimento.)

Desde 2010, o Chef promove ações de ajuda às pessoas que foram afetadas por desastres naturais, através da atuação de seu projeto, World Central Kitchen; o qual reúne voluntários para ajudar a fornecer uma das principais necessidades básicas aos sobreviventes: a alimentação. Logo, são construídas cozinhas temporárias nos locais de serviços comunitários elaborados após os incidentes. 

Para a academia, esse comprometimento de José com a sociedade já chegou a níveis mundiais e sua ajuda em garantir o direito de alimentação àqueles que já foram brutalmente desfavorecidos pelos desastres; demonstram claramente o Chef como um perfeito candidato ao prêmio Nobel da Paz. Destaca-se que ele não se preocupa apenas com a alta Gastronomia, mas com que todos tenham a oportunidade de realizar, pelo menos, uma refeição por dia. 

projeto criado pelo chef indicado ao nobel da paz
(Foto: Divulgação.)

Em entrevista, José afirma que ficou surpreso ao descobrir da indicação, pois não esperava esse reconhecimento. Porém, acredita fortemente na importância da comida para a vida de todos, não só como alimento, mas como agente de segurança, saúde e conexão com o próximo.