(Foto: Divulgação.)

A rede de lanches Burger King está sendo processada, através de uma ação judicial na Justiça americana, por ter, supostamente, vendido um hambúrguer vegano contaminado com vestígios de carne, o Impossible Whooper.

Segundo Phillip Williams, consumidor no local; os hambúrgueres do sanduíche vegano são expostos no site, onde afirma-se possuírem 0% de carne e ser destinado “para clientes que querem uma opção sem carne, um método de preparo sem grill está disponível sob demanda”. No entanto, os alimentos são preparados na mesma chapa que os hambúrgueres convencionais.

burger king vende hamburguer vegano contaminado
(Foto: Divulgação.)

Desse modo, uma ação coletiva é proposta para que todos os clientes que possam ter sido afetados pelo ocorrido, de modo que Phillip alega não ter pago mais caro por um produto vegano se soubesse que este seria elaborado na chapa que apresenta vestígios de carne.

O argumento principal é que a empresa ressarça os consumidores que foram prejudicados, além de que realize uma divulgação, por meio de suas redes, de que a mesma chapa é utilizada para o preparo de todos os sanduíches, incluindo os veganos, o que provoca a contaminação cruzada.

impossible whooper
(Foto: Divulgação.)

Quando procurada, a empresa não quis comentar sobre o assunto. Porém, a diretora de vendas do Impossible Foods, responsável pelos hambúrgueres veganos vendidos pelo Burger King, os quais são vendidos desde agosto na rede; afirmou, em recente entrevista, que “há um modo de preparo em microondas que pode ser solicitado em qualquer loja”. Além disso, a fornecedora declarou, na ocasião, que o produto não foi criado para vegetarianos ou veganos, mas para aqueles que desejam consumir menos proteína animal.