O Sebrae Ceará em parceria com Abrasel-Ce, ACC-CE, Sindirest, Prefeitura de Fortaleza, Sesc e o aplicativo Rappi estão realizando um evento gastronômico, cujo o tema é “Cores e Sabores de Fortaleza”. O Festival Gastronômico Sabores do Ceará começou ontem, 27, e vai até o dia 8 de setembro, conta com a participação de 50 estabelecimentos da capital cearense, apresentando 100 opções diferentes de pratos para os consumidores.

O festival se adequou ao formato delivery, devido ao “novo normal” que estamos vivenciando por conta da pandemia do novo coronavírus, que exige um distanciamento social para que a propagação dos vírus seja amenizada.

A gestora do projeto de turismo do Sebrae, Evelyne Tabosa, explica que o objetivo do festival é ajudar as empresas a retomarem suas atividades, além de torná-las mais conhecidas no mercado gastronômico de fortaleza.

festival
Foto: divulgação

Essa é a primeira versão em formato delivery, especialmente para atender às orientações de distanciamento. Em um período em que as empresas ficaram bastante tempo fechadas, o Sebrae pensou em uma maneira de ajudá-las. O grande objetivo não é só incrementar as vendas durante o período do Festival, mas também fazer com que essas empresas se tornem conhecidas no mercado.

O festival, além de propor fortalecer os microempreendedores e pequenas empresas do setor de alimentação fora do lar que sofreram queda no faturamento devido à pandemia, tem o intuito de valorizar os produtos locais. Os estabelecimentos participantes devem criar um prato que contenha ao menos um ingrediente da terra, podendo ser de conceito livre ou já utilizar algo que já exista no cardápio do restaurante.

Pratos

Os restaurantes Bar Chá da Égua e o Mar de Rosas são exemplos de estabelecimentos que irão usar pratos já existentes em seus cardápios. A Tilápia do Chef, peixe grelhado com camarões refogados com alho, ervas frescas, tomate e azeite, além de acompanhado por batata rosti, será o prato disponibilizado pelo restaurante Bar Chá da Égua. Já o Mar de Rosas irá colocar uma opção de petisco – croquete de peixe à delícia – e duas opções de pratos principais no festival: Peixe Abençoado,  filé de beijupirá grelhado com molho de capim santo e acompanhado por um arroz de sururu, e um prato de carne de sol que acompanha arroz de leite e picles de cebola roxa.

festival
Lasanha Sertaneja (Foto: divulgação)

Já o estabelecimento Quitanda apostou na criação de uma lasanha sertaneja e o guioza com mix de cogumelos, além de apresentar o tradicional “casadinho”, que já eram conhecidos pelas feiras e eventos da capital, no qual são servidos dois pastéis, sendo um feito de banana da terra caramelizada com açúcar e canela e o outro com creme de atum.

Os pedidos são feitos através do site oficial do evento. Lá você escolhe qual categoria quer (Lanche, Petisco, Prato Principal e Sobremesa), aí é direcionado para as opções de entrega disponibilizadas pelos estabelecimentos.

Programação

Além de oferecer uma cartela de possibilidades culinárias, o Festival também prepara uma programação cultural diversa, com workshops, bate-papos e lives musicais. A iniciativa promove ainda a capacitação das empresas participantes por meio de consultorias gratuitas ofertadas pelo Sebrae. As aulas abordam temas como “Protocolo de ações sanitárias para a retomada”, com Marisa de Paula Arrais, e “Roteirização para atendimento de pedidos de entrega”, com Ana Aracelly, ambas mediante inscrição prévia.

Para animar os dias de evento, foram confirmados nomes como Waldonys, Banda Borogodó, Adelson Viana, Donaleda, Barbara, Edinho Vilas Boas, Murmurando, Banda Reite e Brasil Experimental. Já para as lives abertas, o evento traz convidados especiais para discussões acerca de montagem de cardápios para entrega, adaptação do negócio para delivery, estratégias para atrair clientes para as redes sociais. A programação completa e a inscrição está disponível nas redes sociais e no site oficial