(Foto: Facebook da CRA.)

Desperdício quase zero, laranjas a mais de mil! 

Esse é quase que o lema da máquina “Feel the Peel”, elaborada por uma parceria entre o escritório Carlo Ratti Associati, voltado para design e inovação, com a empresa ENI. A partir de uma impressora 3D, a laranja divide-se em 2 produtos: o sumo e a casca. Do primeiro, origina-se o suco e o segundo, é direcionado para o inferior da máquina.

É no fim desse empreendimento que a magia acontece. Por meio de um eficaz sistema de secagem e moagem, os resíduos da casca são misturados com um ácido orgânico, o ácido polilático, o qual apresenta origem biológica; resultando num material bioplástico, que é utilizado para a impressão de copos. Assim, ao pedir um copo de suco de laranja, através desse processo, você dá origem a um copo de verdade.

feel the peel
(Foto: screenshot do Youtube.)

Segundo Carlo Ratti, acredita-se que, no futuro, esse material poderá ser usado para a impressão de diferentes produtos, até mesmo originando tecidos a base de casca de laranja.

A máquina será exposta em um evento na Itália, “the Singularity University Summit”, que ocorre entre os dias 8 e 9 de outubro, sendo acoplada a um bar, “The Circular Juice Bar”. Após essa introdução, Carlo afirma que ela será apresentada a diferentes públicos do país, de modo que atraia o interesse das pessoas pela invenção. Vale ressaltar que os princípios básicos que motivam sua criação, seria a economia circular e o desperdício zero, ambos fatores muito importantes para os dias atuais.

E aí? O que você acha de usar um vestido de laranja no futuro? Nos conta quais possibilidades você acredita que possam surgir com esse advento tecnológico.

Para saber um pouco mais acerca da “Feel the Peel”, clique aqui e veja o vídeo no YouTube ou aqui para ver nosso Instagram.