Brasil é 10º no ranking mundial de consumo do macarrão instantâneo

Brasil está em décimo lugar no ranking mundial de consumo do macarrão instantâneo e em 1º lugar no ranking da América Latina

0
nissim
Imagem: Esteban Miyahira/Getty Images

O famoso macarrão instantâneo é considerado, para muitos, a salvação na hora da fome devido a sua praticidade e agilidade na hora do preparo.

De acordo com os dados da Associação Mundial de Macarrão Instantâneo (WINA), o Brasil está no primeiro lugar no consumo desse produto da América Latina.

Já no ranking mundial, o Brasil está na décima colocação, perdendo apenas para os Estados Unidos, quando se refere aos países das Américas, que ocupa a sexta posição com 4,6 bilhões de porções servidas em 2019.

No topo mundial está a China e Hong Kong (41,4 bilhões), a Indonésia (12,5 bilhões) e a Índia (6,7 bilhões).

Porém, a pesquisa demonstra que há, no Brasil, um crescimento interno da demanda, tendo um aumento de 2,5% quando comparado com o ano anterior. O macarrão instantâneo foi consumido, em solo nacional, 2,4 bilhões de vezes em 2019.

Curiosidade

O macarrão instantâneo nasceu no Japão em 1958. Sua primeira versão, chamada de Chicken Ramen, foi criada por Momofuko Ando, fundador da Nissin, e marcou época ao desidratar a massa cozida e permitir uma produção em larga escala.

A grande chave do sucesso foi tornar o alimento rápido de se preparado, tendo que adicionar apenas água e o tempero que já vem dentro da própria embalagem do macarrão instantâneo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui